quinta-feira, 24 de julho de 2008

Dormente

Abriu lentamente os olhos. Como era difícil fazê-lo! Olhou rapidamente o ambiente. Estava deitado. Checou seu sempre relógio - dia 25, 16 horas e 17 minutos. Havia dormido só um dia. Uma moça de branco, "Ô, senhorita"! Ela olhou, meio surpresa, e respondeu, "Bom dia, sr. Costa!", "Quer dizer que eu só dormi um dia?", "Na verdade, sr., o sr. dormiu 40 anos, 11 meses e... é, isso, e um dia. ". Quarenta anos. Quase quarenta e um. Fechou vagarosamente os olhos "Você é uma robô, ciborgue, andróide?", "Não, senhor", mas a voz até que parecia meio computadorizada mesmo. "Então o que você é?", "Sua proctologista". Abriu os olhos pesados de novo. Viu-a melhor. Era uma figura penosa que se disfarçava com vestes cândidas angelicais. Fechou os olhos. Ia voltar a dormir. Quem sabe ele, humilhado, não poderia acordar 40 anos, 11 meses e dois dias no futuro e esquecer essa história toda com mulheres virtuais lindas e não-defloradoras?

5 comentários:

Raelson disse...

Dizem que aos 40 anos a vida vai, aos poucos, perdendo o brilho. Eu imagino o motivo. T_T

Anônimo disse...

Opa! Eu tenho mais de quarenta e não estou nem aí...

Matteo disse...

DORmente :B

Ingrid #) disse...

coitadinho =~

te adoro, phil =*

Kondlike disse...

É, vix. Mulheres defloradoras põem tudo às ruínas.