quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

Consumidores vibram

Criança torturada com a dor do brinquedo destruído.

Consumidor sempre foi uma classe explorada. Claro, ou não seria consumidor, seria produtor. Mas, enfim, todos sabem muito bem - é uma realidade universal - da ineficiência dos SACs, "Serviços de atendimento ao consumidor", ou, nas palavras deles, "Saco atender consumidor". Contando com a indolência - às vezes nem sempre - inerente ao consumidor no pós-compra, esses serviços mostravam-se absolutamente incompetentes e propositalmente ineficientes. O cara que pensou nisso pela primeira vez certamente se divertia colocando impedimentos para o bom funcionamento do pós-compra. A coisa funciona quase como uma corrida de obstáculos cada vez mais altos para corredores acima do peso, isso excluindo a medalha no final. Tudo feito para que o consumidor desista de exigir o serviço pelo qual pagou desde o começo.

Como funciona de fato o sistema da musiquinha ao telefone. Vai dizer que você nunca pegou um atendente que ouve Black Metal?

Como eles queriam que funcionasse o sistema de atendimento ao cliente.

Assumidamente desconstruindo a tão-pregada imagem de um jornalismo imparcial, venho saudar o governo. No sítio http://www.conquistadoconsumidor.com.br/ , podemos ver a grande frase que diz: "Novas regras para o serviço de atendimento ao consumidor - transparência na hora de ser atendido, respeito na hora de ser ouvido". Acontece que o novo decreto do presidente da República e uma portaria do Ministério da Justiça declararam, em forma de divulgação: "a enrolação e o desrespeito saem de cena e entram a transparência e a competência". A decisão vale para os grandes pavores do consumidor: energia elétrica, telefonia (móvel também), seguradoras, televisão por assinatura, planos de saúde, aviação civil (quem não viu a propaganda do cara que quer compar uma passagem pra Bauru e termina comprando pra Mossoró?), empresas de ônibus (três vivas pros estudantes), bancos e cartões de crédito (parece mentira). A validade do decreto deve ter começado no dia primeiro deste mês.
O próximo passo das empresas é despedi-los para compensar a ineficiência.

Só há que se lamentar, entretanto, um atraso no serviço público brasileiro. Uma questão como essa fazia-se mais que necessária há muito tempo, e a decisão só saiu agora. Falta ainda, para resolver esse tipo de problema, o Brasil criar o MGM: Ministério do Governo Macho. O Ministério do Governo Macho toma decisões que passam por cima dos interesses unilaterais do capital privado e, como quase nunca acontece, embora sempre devesse acontecer, atende aos interesses da população, que, como estaria estabelecido em uma de suas primeiras portarias, é "aquele que banca essa merda mesmo". Estando isso assumido, o MGM adotaria medidas de utilidade pública de fato. Lembro aos caros leitores a eficiência desse Ministério, já existente em países latinoamericanos vizinhos. Só para recordar, um deles estatizou uma empresa multinacional que explorava os recursos do seu país e outro fechou um canal de televisão que era formador de toda a opinião pública e está escrevendo uma nova constituição. Ainda bem que são problemas que nosso MGM não teria que resolver. Nos EUA, esse ministério existe como uma secretaria especial há mais de quarenta anos. Foi quem decidiu invadir Cuba, por exemplo. E o Vietnã. Mas nunca foi uma secretaria muito eficiente, visto que sempre foi liderada por militares - como o que mandou invadir o Iraque. A administração do popular presidente Obama já lançou extra-extra-oficialmente que vão convidar as barbas de Chuck Norris para o cargo e acrescentarão um M a mais no final: Secretaria do Governo Macho Mesmo.
Isso é só a barba.
Por hoje, era só isso. Espero que tenham gostado do texto. Se não, por que não ligar pro Serviço de Atendimento do Blogger e deixar sua reclamação no "Como estou escrevendo?". Abraço a todos.

5 comentários:

Renan disse...

"Secretaria do Governo Macho Mesmo."

HEUHAEUHEAHUAEHUHAEH!

SENSACIONAL!

Matteo Ciacchi disse...

eu liguei um dia desses pra UOL pra cancelar uma coisa lá e ainda tava uma merda

não sei se foi antes ou depois do dia primeiro

Neuromancer disse...

MGM
\o/\o/\o/
Ao contrário da barba de Lula, a de Chuck Norris é eficiente.

Engel disse...

Engel: Sim, aqui é o atendimento do como estou escrevendo. Deseja falar com quem? Sr. Pisterovix? Aguarde um minuto enquanto eu transfiro a sua ligação...

Matteo Ciacchi disse...

pam parama apmap pam tudulululu para pa pamparam pam tandandanrarandantandanran parapapa /quinta de Beethoven

tu tu tu tu tu tu tu tu tu tu