terça-feira, 24 de junho de 2008

Referendo

Cuidado para não confundir a palavra com “reverendo”. Até porque, de santo, esse referendo não tem nada. Quer desarmar os inocentes, e deixá-los em desvantagem maior perante os criminosos. Mesmo assim, nem todos os inocentes, já que, creio eu, nenhum barbeiro do trânsito certamente perderá sua carteira. E quem for rico, importa a arma – importar não é crime, ainda mais quando acompanha propina.
Os ditos malucos ficarão sem proteção contra a Morte – o que faz todo o sentido, porque, afinal, que “saco de ossos” não se romperia com um disparo de arma de fogo?
E qual o interesse do atual governo neste desarmamento? Na Alemanha, Hitler desarmou a população de para aplicar seu golpe sem risco de revoltas civis armadas. Não que Lula faria uma coisa dessas, claro, apesar de apoiar cegamente o “sim”. Seja lá qual for a intenção, a rede de televisão mais assistida do globo também tem feito a sua parte. Isenta de impostos, basta fazer seus shows beneficentes e propagandas, muitas propagandas do governo. E todas as personagens de novela (mesmo que fora dela) estão lá.
Você é a favor do desarmamento? Os ladrões também. Assim a gente pode vender o arrecadado para Bush, podendo ele, então, conquistar mais territórios, supostamente à procura de armas de destruição em massa – apesar de sabermos tratar-se da terrorista mais procurada do mundo, a Katrina.
Nada contra o nosso presidente, mas fiquei sabendo por fonte segura que ele guarda duas pistolas em casa. E a polícia deve ficar de sobreaviso - ele prometeu inúmeras vezes dar fim à corrupção e à inflação.
Vamos deixar de lado essa história do desarmamento? Podíamos acabar com a polícia como conhecemos e instaurar pacíficos policiais de tacos de baseball. Ao menos iria diversificar o arsenal criminoso.
Não trágico que fosse, seria cômico pensar no discurso do pessoal dos direitos humanos. “Estávamos testando a população brasileira para saber com que tipo de povo temos que trabalhar, e ficamos sabendo que vocês votam ‘sim’. É inumano!”. E eu quero ver Lula levantar um dedo, nem que seja o mindinho, para falar alguma coisa. Aliás, retiro o que disse. Certamente, ele dirá: “mas eu não sabia de nada! Mandaram desarmar e nem me avisaram...”.



Texto sobre o referendo de 2005 - quem não lembra?. Engraçado o que se faz com três anos a menos e muita indignação.

3 comentários:

bi0hazard disse...

hehe
legal!
vou postar um texto meu sobre o referendo tb!

Raelson disse...

chega a ser engraçado levantar as estatísticas da questão, pois, de modo sensato, apenas ladrões votarão "sim".

Kondlike disse...

"a rede de televisão mais assistida do globo"

seria o sbt? hehe.